Skip to content

Políticos cada vez mais conectados

13/02/2012

Matéria interessante sobre o uso das mídias sociais pelos políticos paranaenses.

Por Amanda Kasecker – O Estado do Paraná

Senadores paranaenses estão entre os 30 mais influentes no twitter. Deputados e vereadores também já despertaram para as redes sociais

Um levantamento feito pela agência digital de pesquisa em mída Medialogue, entre junho e setembro de 2011, mediu o nível de interatividade dos 513 deputados federais e 81 senadores. A conclusão foi de que muitos deles ainda estão desconectados. Apenas um terço deles oferece contato por e-mail. Menos de 20% fazem consultas aos eleitores usando enquetes on-line. E só 23% dos senadores atualizam um blog regularmente. Claro que existem as exceções. E muitas delas estão no Paraná. O senador Alvaro Dias (PSDB), por exemplo, aparece como o terceiro no Senado com maior número de seguidores no twitter – 35.958. Logo atrás, com 21.095, vem o senador Roberto Requião (PMDB). Ainda segundo a pesquisa, Dias chega a postar um tweet a cada cinco minutos. Na época da pesquisa, o senador contabilizava quase 50 mil tweets.

Os dois senadores paranaenses também aparecem na lista dos 30 políticos mais influentes, de acordo com o ranking de dezembro. O ranking é feito por uma equipe denominada Los 30 Tuiteros, com membros no México, Espanha, Venezuela, Colombia, Chile, além do Brasil. Entre os membros, figuram advogados, professores e especialistas em comunicação política. Dias, que aparece em 10º lugar e Requião em 12º, são ainda os políticos que mais ficam nesta rede social.

Para a consultora política Gil Castillo, a adesão da classe política aos recursos da internet é um processo em evolução. “Temos políticos que utilizam essas ferramentas de comunicação há bastante tempo e com freqüência, enquanto outros ainda não possuem sequer uma página oficial na internet”, diz.

Na Assembleia Legislativa do Paraná e na Câmara Municipal de Curitiba, a maioria dos parlamentares parece já ter se dado conta desta grande ferramenta. O deputado estadual Ney Leprevost foi um deles. No primeiro mandato como deputado, ele conta que tinha certa resistência e dificuldade para se adequar ao mundo virtual. Superado isso, atualmente ele conta com três perfis no Facebook, Orkut e Twitter há mais de dois anos.

O político que hoje não interage nas redes sociais é quase que um analfabeto hoje. Através das redes sociais recebo reclamações e sugestões, que acabam servindo de base para o trabalho no legislativo. Tive projetos que já surgiram de sugestões de internautas”, conta.
De acordo com o deputado, em outros casos, a internet pode ajudar a medir a opinião da sociedade e auxiliar em questões importantes. A Lei Ficha Limpa do Paraná foi um exemplo, segundo ele. “A opinião popular manifestada no mundo virtual certamente quebrou a resistência de alguns parlamentares para aprovar o projeto”, conta ele, que foi um dos autores.

Além de ser pautado pelos eleitores através das redes sociais, há também quem paute. O vereador Algaci Tulio é um dos exemplos. Com quase 2 mil seguidores, o parlamentar informa diariamente assuntos pertinentes à sessão plenária, comissões permanentes, dentre outros fatos que chegam ao seu conhecimento. “Tenho blog, uma conta no Facebook, o meu site e o Twiter. Tudo ajuda. Boas ideias saem dali e muitas denúncias tambémNas redes sociais, também podemos esclarecer muita coisa com os internautas e eleitores”, explica o vereador.  “Por exemplo, acabei de receber pelas redes sociais um material sobre inconstitucionalidade na Secretaria de Trânsito. Vamos verificar”, conta Algaci.

Os políticos e a internet – Dados da pesquisa feita pela agência digital de pesquisa em mída Medialogue entre junho e setembro de 2011:
55%   dos senadores não publicam projetos e propostas em seu site
22%   dos sites não têm formulário para o eleitor entrar em contato
3%    dos deputados federais informam gastos pessoais em seu site
70%   dos deputados não publicam sua agenda de compromissos
24%   dos deputados respondem emails dos eleitores
14%   dos senadores respondem emails dos eleitores

Veja matéria original aqui> “Políticos cada vez mais conectados” – O Estado do Paraná

Anúncios
One Comment leave one →
  1. Jerônimo Pires permalink
    03/03/2012 17:47

    Este é um fator pertinente para os candidatos terem um canal direto com seus eleitores. A grande questão é que muitos ainda não se atentaram achando que o trabalho Off-Line é suficiente para a decisão final. A interatividade aproxima os eleitores das propostas e denuncias de forma muita mais cristalina e democrática que outros veículos de comunicação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: