Skip to content

QUEM EDITA O SITE

gil_castillo_2012_webGIL CASTILLO

Quando tinha uns 18 anos, deparei-me com uma frase que me chamou a atenção. Estava lendo Memórias do Cárcere, de Graciliano Ramos e a sentença saltou do livro, fora do contexto e ficou assim, com vida própria, cheia de significado, adaptando-se a muitas situações da minha vida.
A frase “é a presunção nos leva a pensar nos casos fortuitos relativos a nós” sempre serviu para me fazer baixar a bola e notar que a vida é feita sim de esforços, habilidades e realizações pessoais, mas também de uma infinidade de “casos fortuitos” em forma de um empurrãozinho aqui, um ensinamento ali, uma tropeçadinha acolá… ações que não partem de nós, mas que nos ajudam a crescer e sermos quem somos.
Toda a vez que tenho que falar sobre mim, a frase aparece como um aviso, como agora, que preciso dizer quem sou e o que me qualifica a falar sobre o assunto Marketing Político. Por isso, vou fazê-lo de uma maneira bem diferente dos curriculae formais, que nos equiparam a todos, friamente, no nível da suposta “perfeição“.

Bem, estudei Letras, sou Publicitária e comecei minha carreira em 88, na época dos VTs 1 Polegada e U-Matic, da fotocomposição, do past-up e do Mac SE com PageMaker (que era luxo apenas dos diretores de arte).
Em 1992 trabalhei em minha primeira campanha política e foi amor à primeira vista. Este também foi o ano em que conheci meu marido, o publicitário Marcelo Weiss, outro amor que me acompanha até hoje. Esta campanha de estréia é um exemplo de “sorte fortuita” de que falei, pois teve na coordenação estratégica ninguém menos que Tom Eisenlohr, da DPZ, um mestre, que se tornou grande amigo e parceiro em muitos trabalhos desde então.
De lá para cá, atuando tanto na comunicação político-eleitoral, quanto na área privada, participei de inúmeras campanhas, no Brasil e no exterior. Especializei-me, ao longo desse tempo em roteirização, produção e direção para TV, em Marketing, Comunicação e Propaganda Política, em e-business, e-government, novas tecnologias da informação y otras cositas más.
Também tive o privilégio de trabalhar e aprender com outros profissionais que me influenciaram bastante, como Luiz Celso Piratininga, da Adag e ESPM, o Carlos Figueiredo, que também conheci através da Adag, o Ralph Murpine e o saudoso Cid Pacheco, cujos textos são obrigatórios e tantos outros profissionais sérios e comprometidos.
Em 2001 passei a ser uma consultora credenciada pela ALACOP – Asociación Latinoamericana de Consultores Políticos, onde em 2012 fui eleita Diretora para o Brasil e em 2014, Presciente, sendo a primeira mulher a dirigir a instituição em desde sua fundação.
Tive a oportunidade de falar sobre Marketing e Propaganda Política em diversas ocasiões, em Congressos e Universidades pelo mundo todo, o que é um privilégio enorme.
Em 2004, juntamente com o Marcelo Weiss, coordenei a comunicação da campanha presidencial da principal coligação de oposição em Moçambique e, desde então, tenho me dedicado a outros projetos de comunicação política em países africanos, com muitas campanhas e apoio a partidos políticos que tenham como perfil a defesa e desenvolvimento da democracia..
Aprendi, ao longo dessa trajetória, que o consultor político não é um mago, com varinha na mão. Que há sempre um estudo sério, sistemático e científico que norteia as nossas decisões. Que ninguém faz uma campanha sozinho, ela é fruto de uma equipe de talentos em várias áreas. E, sobretudo, aprendi que a estrela do show é o candidato. O consultor é um profissional dos bastidores e o sigilo é parte indissociável da ética do trabalho.
O Marketing Político é mágico sim, na sua essência, na sua complexidade, na sua importância para os Estados Democráticos… ele é apaixonante.
Recentemente voltei aos bancos da escola, agora cursando Ciências Sociais, porque a vida é assim: sempre aprendendo e crescendo, com esforços e com a empurradinha dos “casos fortuitos”.
Ah, desde 1998, numa idéia que surgiu de um papo entre o Tom, o Marcelo e eu, edito o MarketingPolítico.com, que em 2012 recebeu um Victory Award, em Washington DC e em 2013 foi um dos finalistas.
Espero que continuem prestigiando e aprovando.
Um grande abraço,

gil@marketingpolitico.com.br
%d blogueiros gostam disto: